Ir para o topo
Suprareal Sementes

(46) 3543-4343

Você está em: InícioOrientações

Veja algumas orientações

Orientações gerais

- Fatores que Podem Comprometer o Plantio

1. Não aguardar período de descanso do solo após preparo. A fermentação da matéria orgânica provoca aquecimento, podendo queimar a semente.
2. Usar dosagem de semente abaixo do ideal.
3. Utilizar máquinas inadequadas que podem provocar danos mecânicos na semente.
4. Plantio excessivamente profundo.
5. Plantio superficial sem incorporação da semente.
6. Plantio com solo molhado e longo período de sol em seguida.
7. Ataques de insetos, normalmente lagartas, gafanhotos, cupins e formigas.
8. Ataques de aves e roedores.

- Cuidados com as Sementes

As sementes são organismos vivos e sensíveis, precisam de cuidados especiais no transporte, armazenamento e manuseio.
Germinam ou podem morrer na proporção dos cuidados recebidos. O percentual de germinação indica o número de sementes viáveis em condições normais e ideais.

Observe e siga atentamente as instruções abaixo:

Cuidados Especiais no Transporte: As sementes devem ser transportadas, protegidas de umidade e calor excessivo.

Cuidados Especiais no Armazenamento: As sementes devem ser armazenadas em local seco, fresco e ventilado. Para tanto deve-se armazená-las sobre estrados de madeira, para não absorver umidade do piso. Deve também estar afastadas das paredes do armazém, a fim de melhorar a ventilação e evitar a absorção de umidade. Deve-se tomar cuidado com roedores (ratos), que danificam as sementes.

Cuidados Especiais no Preparo do Solo:

1. Sempre que possível, fazer análise do solo, e corrigi-lo se necessária aplicação de calcário deve ser feita 90 dias antes do plantio.
2. Fazer a conservação do solo evitando erosões.
3. Fazer um bom preparo de solo, deixando-o bem destorroado, nivelado, livre de sulcos e de material palhoso na superfície.
4. Devemos aguardar um período de descanso, após preparo do solo, para que ocorra fermentação do material palhoso. Após esse período nivela-se e poderemos plantar logo em seguida.

Cuidados Especiais no Plantio:

1. O plantio deve ser realizado após normalização da estação das chuvas, quando a temperatura é mais alta.
2. Verificar se as máquinas utilizadas no plantio estão em boas condições de uso, devendo regulá-las a fim de utilizar a quantidade correta de sementes.
3. A adubação deve ser feita com base na análise do solo. Não misturar as sementes com adubos nitrogenados e potássicos, pois poderão "queimar" o embrião das sementes. Poderemos misturar as sementes com adubos fosfatados, (superfosfato simples), tomando o cuidado de plantar no mesmo dia após fazer a mistura.
4. A profundidade ideal de plantio é cerca de cinco vezes maior ao diâmetro da semente. No caso das gramíneas nunca deve ultrapassar 2 cm. de profundidade.
5. Incorporação das sementes: Após semeio superficial devemos passar rolo compactador ou grade niveladora fechada.
6. Devemos plantar em solo seco, desde que haja previsão futura de chuva.

Equipamentos utilizados no plantio

1 - Plantio à Laço

Vantagens:

· Maior rendimento no plantio
· Facilidade de regulagem do equipamento
· Boa distribuição das sementes

Desvantagens:

· Necessita de maior quantidade de sementes no plantio
· Para incorporação das sementes necessita de outro equipamento
· Problemas com o vento

2 - Plantio em Linha

Vantagens:

· As sementes são incorporadas durante o plantio.
· Em caso de adubação, este tipo de plantio favorece a sua eficiência.
· Menor necessidade de sementes para o plantio.

Desvantagens:

· A regulagem do equipamento é mais difícil.
· Necessita de tratorista mais especializado.

3 - Plantio Manual

Vantagens:

· Não exige equipamentos sofisticados e caros.
· Menor necessidade de sementes no plantio.
· Em certos locais é o único meio de plantio.

Desvantagens:

· Deve-se ter muito cuidado com a profundidade das sementes no plantio.
· O plantio é muito moroso.
· As plantas nascem coveadas.

4 - Plantio Aéreo

Vantagens:

· Maior rapidez no plantio.
· Possui boa eficiência de distribuição das sementes.
· Maneira mais econômica de plantio em grandes áreas de desmatamento.

Desvantagens:

· Necessidade de maior quantidade de sementes no plantio.
· Não corre incorporação das sementes no plantio.
· Problemas com vento no plantio.

Fatores que afetam a formação de uma pastagem

- Quantidade Inadequada de Sementes.
- Não incorporação de sementes no plantio.
- Fermentação de material orgânico no solo.
- Umidade no solo.
- Profundidade das sementes no plantio.

Germinação: Quantidade de sementes puras que germinam, originando plantas saudáveis em condições ótimas de temperaturas, umidade e luz.
Valor Cultural: Representa a qualidade de uma semente, pois associa uma característica física (pureza) com uma característica fisiológica (germinação). Diz a quantidade de sementes puras que germinam em determinada amostra.

Adubação verde

A Adubação Verde é uma prática milenar. Cujo objetivo é melhorar a capacidade produtiva do solo, com adição de material orgânico vegetal não decomposto de plantas cultivadas exclusivamente para este fim. Essas plantas podem ou não ser produzidas no próprio local e são utilizadas antes de completarem o ciclo vegetativo.A Adubação Verde pode ser utilizada com diversas espécies vegetais, porém a preferência pelas leguminosas está consagrada por inúmeras vantagens, entre as quais destaca-se a capacidade de fixar Nitrogênio direto da atmosfera por simbiose.

Recomendações:

1. A escolha da espécie de Adubo Verde, da época de semeadura, do espaçamento e da densidade de semeadura dependem do sistema de produção e das condições de solo e clima.
2. A semente de boa qualidade é o primeiro passo para garantir o êxito de qualquer lavoura, assim como da Adubação Verde.
3. O solo corrigido é indispensável para o sucesso da Adubação Verde e a necessidade da adubação química, depende do resultado da análise do solo.

Benefícios:

1. Proteção do solo contra os agentes da erosão e incidência de raios solares.
2. Suprimento da matéria orgânica no solo.
3. Descompactação, estruturação e aeração do solo.
4. Melhoria do aproveitamento e eficiência dos adubos químicos e corretivos.
5. Fixação de nitrogênio direto da atmosfera.
6. Redução da infestação de ervas daninhas.
7. Controle de nematóides fitoparasitos.
8. Aumento da capacidade de armazenamento de água no solo.
9. Fornecimento de fitomassa para a formação de cobertura morta.
10. Atenuação da variação térmica do solo.
11. Proteção de mudas-plantas contra o vento e radiação solar.
12. Rápida cobertura do solo e grande produção de massa verde em curto espaço de tempo.
13. Recuperação de solos de baixa fertilidade.

Resultados:

1. Aumento da Receita: Devido ao ganho de produtividade e melhoria da qualidade do produto.
2. Preservação do Solo: Pelo combate á erosão e melhoria dos atributos físicos, químicos e biológicos do solo.
3. Redução do Custo de Produção: Com a economia no consumo de adubo nitrogenado, no controle de ervas daninhas e de nematóides.

Cuidados para transportar e armazenar suas sementes

1. Semente é um ser vivo, tenha sempre o máximo de cuidado no seu manuseio, transporte e armazenagem.
2. Transporte sempre em veiculo limpo, seco e coberto.
3. Armazene em local limpo, seco, ventilado e protegidos de intempéries, sempre em cima de estrados.
4. Em caso de armazenagem por um período mais prolongado, recomenda-se ter o cuidado com insetos e roedores, fazendo expurgos periódicos à base de fosfina e utilizando raticidas.
5. Ao armazenar as sementes cuidar para que não fiquem em contato com fertilizantes, lubrificantes e defensivos.
6. Quanto menor a temperatura e a umidade do local de armazenagem, maior a possibilidade de sobrevivência das sementes. O excesso de calor ou umidade faz com que as sementes absorvam umidade do meio, aumentando o processo de respiração, consumindo energia e baixando a germinação.

Dicas para formação de pastagens

1. O primeiro passo, adquirir sempre sementes fiscalizadas, de empresas idôneas, que prezam pela qualidade de suas sementes. Os preços entre empresas do mesmo nível se equivalem. Exigir sempre que a sacaria venha etiquetada e acompanhadas de boletins de análise e atestado de garantia como prevêem as normas de comercialização de sementes fiscalizadas.
2. Quando o plantio for posterior a compra, observar para a boa armazenagem das sementes, em local seco, ventilado e sobre estrados.
3. Escolher a espécie que melhor se adapte ao sistema de produção adotado dentro de sua propriedade, que seja adaptada a sua região no que diz respeito a clima e altitude.
4. Em se tratando da região Sul, atentar-se que contamos com duas estações bem distintas sejam elas plantio de verão e plantio de inverno e as sementes destinadas para cada uma delas devem ter sua época ideal para semeadura respeitada.
5. O preparo de solo deve ser o convencional, gradeando o solo, nivelando o bem para ficar bem destorroado facilitando germinação das sementes e proporcionando o melhor controle de plantas daninhas.
6. Algumas espécies, na maioria delas as de inverno, respondem bem ao plantio direto, já as de verão principalmente as tropicais, não é aconselhável este sistema.
7. As áreas a serem plantadas, deveram ser corrigidas e adubadas de acordo com as deficiências descritas no boletim de análise de solo.
8. Não misturar as sementes a serem plantadas com fertilizantes nitrogenados e potássicos, pois os mesmos são higroscópicos.
9. Fertilizantes fosfatados como Super Fosfato Simples e Triplo, Fosfatos Reativos e Naturais bem como calcário podem ser misturados as sementes, devendo a mistura ser feita no mesmo dia do plantio, da forma mais homogênea possível.

Após o plantio, recomenda-se usar um rolo compactador, para um bom estabelecimento das pastagens, aumentando a área de contato entre as sementes e o solo, minimizando problemas como falta de água, na falta do rolo recomenda-se uso de grade dentada tipo á "Tapadeira" para que as sementes fiquem na média enterradas 01 cm, quando a forma de semeadura for aérea recomenda-se um acréscimo de 30% na quantidade de sementes.